Uma semana vivendo com minha sogra o dia-a-dia, me levou a algumas reflexões sobre o processo da mente em memorizar as coisas; pude observar mais de perto suas dificuldades não só em guardar coisas de um dia para o outro, como dificuldades de outro tipo, que creio estarem relacionadas com todo o processo de memorização. 

Confesso que o dia em que fiquei mais chocada, e Heraldo também, foi quando ela disse que havia comido peixe, e na verdade, o que havia acabado de comer (ainda estávamos sentados à mesa) era carne de porco.., ela não sabia o que havia acabado de comer…, isso realmente me preocupou.  Ela não registrou O SABOR da comida que havia ingerido há poucos minutos..

Eis algumas coisas que observei…

1. um de seus traços mais marcantes: ela tem dificuldade para decidir/escolher coisas, é uma dificuldade enorme, devo dizer; isso inclui principalmente o que ela gostaria de comer, tendo por exemplo um cardápio inteiro à disposição (e já pude observar que quanto mais opções, pior), não consegue mesmo decidir se quer carne ou peixe..;

– desse modo, ela é altamente influenciável, sempre pede e depende da opinião dos outros, a qual copia – a meu ver, isso reflete uma certa insegurança e até um ‘medo’ de errar, ela só quer acertar, pedir a coisa que todo mundo pede, não fazer feio, parece estar procurando o tempo todo por afirmação, e por aquilo que é ‘certo’

Isso é resultado de uma criação autoritária? De nunca terem perguntado a sua opinião? Ou reflete uma dificuldade mesmo de decisão? Será que seu cérebro não se acostumou a pensar e a decidir? (Segue amanhã)

PROGRAMA ‘XÔ PANETONE’ – hoje foi um dia super-gostoso, passamos em Maresias, numa casa de amigos, papo bom, comida ótima.., foi até light mas difícil resistir, repeti e comi sobremesa – será que uma caminhada na praia em baixo de um calor de 34 graus gastou as calorias ingeridas? Espero que sim… isso nós vamos descobrir no final da semana, quando eu me pesar…

Bjs ! Van.

Anúncios