Olá querido blog! Há quanto tempo não escrevo!!! Isso só pode ser falta de tempo ou de inspiração, ou de ambos….

Semana passada estive às voltas com o I Encontro Internacional de Ceramistas, e foi muito legal! Conhecer o que as pessoas estão fazendo, criando a partir do barro, me abriu horizontes incríveis.

Aqui, na China, nos EUA, na Argentina, Suiça, Finlândia, Belo Horizonte ou Porto Alegre. Todos unidos por uma procura, fazendo algo que expresse suas emoções, sentimentos, posições políticas, críticas sociais, ou simplesmente arte, respondendo a um impulso que vem de dentro, ou de alguma vida passada, quem sabe..

Voltei com vontade de mexer no barro, de dar asas à imaginação; de repente, olhar aqueles malucos fazendo esculturas e coisas inimagináveis dá a sensação de que tudo é possível. É preciso apenas coragem de tentar, ânimo para persistir, dar ouvidos aos insights e muita transpiração…

Uma das que mais gostei foi a Vilma Villaverde – ela faz esculturas onde mistura o barro com peças sanitárias (acha muito maluco?), o resultado é surpreendente, tem um certo humor e também um lirismo implícito. Ela é muito fofa, simpática, simples, e de uma ternura ímpar. Adorei! Visite o site dela e conheça um pouco mais sobre o seu trabalho. Vale à pena!

Durante o congresso ela começou a fazer uma máscara tendo como base um lavatório de banheiro, que na composição iria fazer o papel de um chapéu antigo…, um barato! Veja fotos da artista trabalhando…

Anúncios