Casa, casinha, casão, home, lar, barracão. Castelo, puxadinho, cafôfo, ninho. Caverna, iglu, buraco, cingapura. Biboca, abrigo, refúgio.

Seja lá qual for o nome, o sentimento é o mesmo – paz e aconchego, proteção contra raios e tempestades. Talvez nem sempre para todos, mas é um desejo inerente ao ser humano, ter seu canto, sua toca, um lugar para dormir longe dos predadores de todos os tipos..

Este é um trabalho de relevo na cerâmica – trabalha-se o desenho numa placa de gesso, em baixo relevo, e depois a impressão é feita na argila ainda  crua. Minha inspiração foi um casario, uma rua cheia de casinhas germinadas, uma visão bucólica da felicidade….

Anúncios