Escolhi para começar o ano o floral da flexibilidade: Rock Water. Na verdade, este é o único Floral de Bach que não é feito da essência de uma flor, mas sim da água de uma fonte sagrada, descoberta pelo Dr Bach, na Inglaterra.

Escolhi a flexibilidade por julgar que é uma qualidade muita em falta nestes dias… Não confunda ser flexível com ser subserviente ou se deixar levar pela corrente da opinião alheia. Ser flexível inclui rever seus conceitos, reconhecer seus próprios erros, ou tentar novos caminhos, novas alternativas, quando o que você escolheu não dá certo. Ser flexível também inclui ter criatividade, no meu ponto de vista.

Esse floral pode ser necessário quando nos excedemos na busca do perfeccionismo, da austeridade, às vezes nos privando de alegrias e prazeres da Vida. A personalidade típica Rock Water em desequilíbrio se torna rígida demais, e crítica consigo mesmo; na tentativa de ser perfeito, ‘certinho’, para servir de exemplo aos outros, pode endurecer o corpo e a mente, gerando cristalizações.

A imagem do floral é um rio correndo mansamente, desviando entre as pedras, refletindo a capacidade de adaptação da água – a qual contorna os obstáculos do caminho com gentileza, para seguir adiante. Ele nos ajuda a ter mais ‘jogo de cintura’, descobrir novas saídas para as situações, e viver a vida de modo mais leve.

Rock Water ajuda a relaxar a tensão e o controle exagerado que às vezes queremos ter sobre determinadas situações e pessoas. Pode estar associado a patologias relacionadas com a parte óssea-estrutural, como artrites e artroses, insônia (não se permite relaxar), assim como rigidez mental, espiritual ou atitudinal – pessoas que levam dietas e atividades físicas ao extremo, ao exagero, beirando o radicalismo.

Interessante é a analogia com o mito de Narciso e a ninfa Eco (extraído do livro `’Participando da Vida’ de Carmen Monari).  Narciso nasceu com uma beleza incomum e o sábio Tirésias disse à sua mãe que nunca deixasse que ele se contemplasse em um espelho. Ela escondeu todos os espelhos que existiam, mas ele sabia que era belo, pois as ninfas viviam perseguindo-o.  A ninfa Eco se apaixonou perdidamente por ele, e foi desprezada; acabou morrendo de tristeza, transformando-se numa rocha – morreu pela fixação que tinha por Narciso, mas ele só amava a si mesmo.  Sabe-se que o eco é o som que volta com a mesma pergunta, não tem resposta…

Nêmesis, atendendo aos pedidos das outras ninfas, revoltadas com a insensibilidade de Narciso, roga-lhe uma praga – que ele haveria de morrer por ‘amar um amor impossível’.  Voltando de uma caçada, Narciso um dia para para tomar água num lago e vê sua própria imagem refletida – fica tão apaixonado por si mesmo, petrificando-se e morrendo para a Vida, e transforma-se na flor Narciso que cresce junto às águas. 

Rock Water vai desestruturar esse espelho, essa ‘água parada’, vai quebrar o magnetismo, por ser água corrente, forte e pura.  Vai libertar o Eu de seu ‘castelo de cristal’, para que a pessoa comece a ver o mundo não como um reflexo no espelho, mas o mundo como ele é, e encare (e aceite amorosamente) a verdade de seu Eu interior.

Anúncios